Brasil chega até as quartas de final no MEO Vissla Pro Ericeira com Silvana Lima e Alejo Muniz

Chegou ao fim, neste sábado, 9 de outubro, o MEO Vissla Pro Ericeira, segunda etapa do Challenger Series, em Portugal. E o Brasil, que chegou com 21 atletas no masculino e três no feminino, teve como melhor resultado as quartas de final com Silvana Lima e Alejo Muniz. Já os vendedores, foram havaianos, Luana Silva e Ezekiel Lau levaram a melhor e ganharam a etapa.

Ezekiel Lau e Luana Silva campeões do MEO Vissla Pro Ericeira
Ezekiel Lau e Luana Silva campeões do MEO Vissla Pro Ericeira | Foto: WSL/Poullenot

Brasileiros na etapa

Silvana Lima no MEO Vissla Pro Ericeira
Silvana Lima no MEO Vissla Pro Ericeira | Foto: WSL/Poullenot

Cinco brasileiros ficaram nas oitavas. Summer Macedo foi eliminada pela francesa Pauline Ado, na segunda bateria das oitavas. Silvana Lima derrotou a australiana Keely Andrew de 17.02 a 10.93, mas também foi eliminada por Pauline.

João Chianca no MEO Vissla Pro Ericeira
João Chianca no MEO Vissla Pro Ericeira | Foto: WSL/Poullenot

No masculino, João Chianca, Thiago Camarão, Samuel Pupo e Alejo Muniz foram os quatro surfistas, dos oito que tinham se classificado nas eliminatórias, que foram até as oitavas. Mas apenas Alejo se manteve na disputa, derrotando o australiano Callum Robson. Nas quartas, Alejo foi eliminado pelo havaiano Imaikalani deVault, por 13.5 contra 10.67.



E foi o Hawaii que levou a melhor na disputa do Challenger, tanto no feminino quanto no masculino. As finais aconteceram em boas condições e ondas grandes na praia de Ribeira D'ilhas, em Ericeira. A final feminina foi de dobradinha havaiana, entre Gabriela Bryan e Luana Silva. No masculino, o havaiano Ezekiel Lau competiu contra o australiano Jackson Baker.

Luana Silva no MEO Vissla Pro Ericeira
Luana Silva no MEO Vissla Pro Ericeira | Foto: WSL/Poullenot

Luana, que é havaiana e filha de brasileiros, levou a melhor, com 18.03 de somatório, contra 17.13 de Gabriela. O vice-campeonato manteve Gabriela no topo do ranking feminino do Challenger Series, e Luana subiu 49 posições, entrando no top3.


No masculino, Ezekiel levou a melhor, com 16.57 contra 13.27 do australiano, subindo para o topo do ranking do Challenger com a vitória. Jackson entrou no top10 com sua vitória.


Perrengues durante a etapa


A etapa foi concluída - quase - com sucesso. Mas nos últimos dois dias, dois acidentes envolvendo surfistas do Challenger assustaram os fãs de surf.


Na terça-feira, 7 de outubro, o surfista havaiano Josh Moniz, irmão de Seth e Kelia Moniz, estava treinando em Supertubos, Portugal, após sua eliminação da etapa de Portugal do Challenger, e bateu a cabeça no fundo de areia. O atleta foi retirado por outros surfistas e encaminhado ao hospital. Em suas redes sociais, agradeceu o apoio e afirmou que consegue sentir os pés.



E na manhã de quarta-feira, 8 de outubro, a portuguesa Teresa Bonvalot foi parar no meio das pedras na praia de Ribeira D'ilha, durante sua bateria do Round of 16, contra Luana Silva. Teresa escorregou nas pedras e uma onda ainda estourou enquanto ela tentava sair com sua prancha.


Outros surfistas foram ajudar a portuguesa a sair, e ela ainda voltou para a competição, mas acabou eliminada pela havaiana. Isso tudo no dia do seu aniversário de 22 anos. Em entrevista, afirmou que estava bem, e que o seu presente foi poder dizer que estava bem depois do susto.


Brasil no Ranking do Challenger Series


Thiago Camarão no MEO Vissla Pro Ericeira
Thiago Camarão no MEO Vissla Pro Ericeira | Foto: WSL/Poullenot

O resultado da segunda etapa do Challenger Series subiu alguns brasileiros no ranking, e João Chianca é o brasileiro mais bem posicionado até agora, em 14º lugar, 500 pontos abaixo do 12º colocado, que é a linha de corte para entrar no CT na próxima temporada. Atrás dele, Thiago Camarão aparece em 17º, 1.100 pontos abaixo do corte.



No feminino, Silvana Lima e Summer Macedo são as brasileiras que aparecem no ranking em melhor posição: Silvana, que correu somente uma etapa, a de Portugal, está em 33º lugar, e Summer Macedo aparece em 37º.


Próximas Etapas


Com mais duas etapas do Challenger antes da próxima temporada do CT, os brasileiros ainda têm as ondas da França e do Hawaii para melhorarem seu posicionamento e reforçarem a seleção brasileira no Tour Mundial.


A próxima etapa acontece na França, e a janela abre no dia 16 de outubro. E o tour do Challenger Series 2021 termina no Hawaii, em Haleiwa, com janela a partir do dia 26 de novembro. Depois é só contar os dias para a volta do CT e para o show de surf brasileiro.

12 visualizações