Confira os destaques do Responsa Tube Rider, campeonato inédito que fez história na Laje de Ipanema

Neste último domingo (1 de maio), a Laje de Santo Antônio, conhecida popularmente como Laje de Ipanema, foi palco de uma nova etapa da história do surf carioca. A onda que quebra a 100m da orla, recebeu o primeiro campeonato de tubos da sua história que foi organizado pela parceria entre o Instituto Rexponsa e a Surf Stone House, reunindo diversas modalidades ao redor dessa onda que fica em um dos cartões postais mais bonitos do Rio de Janeiro. A etapa foi coberta e transmitida pelo Canal Surf Storm.

Foto; João Surf Storm

O primeiro campeonato na Laje de Ipanema reuniu diversos grandes nomes do surf como Gabriel Sodré, Pedro Amorim, Tiago Arraes, Michaela Fregonese, grandes nomes da cena do bodyboarding nacional, como Eric Poseidon, Leopoldo Neto, Andre Paiva e Paola Simão e também do bodysurfing, que contou com a participação de Breno Diniz, vencedor em 2021 e 2020 da melhor onda da categoria no Prêmio Brasileiro de Ondas Grandes.

"A inspiração do campeonato vem para integrar todas as modalidades do esporte, resgatando a ancestralidade do surf e também fazer história sendo o primeiro campeonato da Laje de Ipanema, um pico clássico do Rio de Janeiro" - disse Rafael do Intituto Rexponsa, organizador do evento.

O campeonato foi realizado em formato de baterias, sendo 20 minutos de bateria por categoria em 2 momentos diferentes do dia. Logo pela manhã, as condições do mar eram difíceis e foram melhorando com a variação da maré. O surfe masculino foi a primeira modalidade a ir para a água e se destacaram o local Tiago Arraes, Gabriel Sodré e o jovem Pedro Amorim, que completaram bons tubos em uma onda pra lá de desafiadora.

Pedro Amorim, João Tonenberg e Gabriel Sodré durante o Responsa Tube Rider. Fotos; Pedro Martins, Eduardo Barão e Mariana Pinagel

"Essa é a onda mais bonita do Rio e posso falar que até do Brasil. A onda é muito forte e também muito complicada e te deixa muito tempo embaixo d´água, quem surfa ali sabe disso e fica nessa expectativa de pegar a melhor onda do dia, mas já preparado para tomar a vaca e ficar vários segundos embaixo d´água. Essa combinação de fatores é que valoriza a onda e torna esse cenário tão especial" - contou Tiago Arraes, surfista experiente e local de Ipanema que participou da competição.

A Laje de Ipanema foi palco de muitos tubos, e é claro, vacas! Pedro Amorim, João Tonenberg e Michaela Fregonese nas imagens. Fotos: Eduardo Barão, Mariana Pinagel do Canal Surf Storm e Pedro Marins


Logo em seguida, o surfe feminino foi pra água e fez história. Primeiro com Michaela Fregonese, que com muita disposição foi a primeira mulher a dropar uma onda na Laje de Ipanema e botou pra baixo logo em uma bomba da série. Michaela acabou quebrando a prancha após ser engolida na tentativa do tubo nessa onda pesada na Laje.

"Eu nunca tinha tido a oportunidade de surfar na Laje de Ipanema e aguardei por muito tempo esse dia. Nada melhor do que viver isso com a galera nesse campeonato diferente, com um clima relax e divertido, mas já sabendo que uma coisa que vai rolar certo é a vaca" - disse Michaela Fregonese, poucos minutos antes de entrar na água e tomar a vaca que a fez quebrar a prancha em sua primeira onda na Laje.

Outra surfista que fez história, foi Cristiana Pires, que se tornou a primeira mulher a surfar a onda da Laje de Ipanema de longboard.

Cristiana Pires de longboard na Laje de Ipanema. Foto: @mrsportsfilms

No meio da manhã, com a maré no auge da seca, foi a vez da categoria bodyboarding ir pra água. Com nomes que já estão habituados a surfar no pico, Eric Poseidon, Alexandre Cruz, André Paiva e Leopoldo Neto foram alguns destaques da manhã, sendo o surfista Alexandre Cruz um dos protagonistas, completando um dos melhores tubos do dia, e também tomando uma vaca de uma bomba que o segurou por mais de 30 segundos embaixo d´água.

Eric Poseidon e André Paiva na Laje de Ipanema. Foto: Eduardo Barão


Na categoria feminina de bodyboard, foi um momento marcante para a modalidade, já que foi a primeira vez de todas as competidoras surfando na Laje de Ipanema. A energia era especial, pois havia total suporte da galera e da organização do evento, que vibrava a cada onda que era surfada.

Ficamos ainda com mais vontade de explorar aquele diamante que fica localizado em um dos lugares mais lindos da cidade... Agora é esperar o resultado das baterias e o próximo swell com as condições ideais para aprender um pouco mais sobre aquela onda. - contou Paola Simão, uma das maiores atletas brasileiras da modalidade na atualidade.

Paola Simão e Clarissa Barros surfando a desafiadora onda da Laje de Ipanema durante o Responsa Tube Rider. Foto: Eduardo Barão


Já o bodysurf e handsurf, teve como destaques o bodysurfer Yuri Gomes que se jogou nas ondas da Laje com direito à pose pra foto numa maré negativa, além de Breno Diniz, o Batman e Mateus Barbosa que foram alguns dos destaques no handplane.

Breno Diniz foi um dos destaques na categoria Handplane, enquanto Yuri Gomes se destacou na categoria bodysurf. Foto 1: @mrsportsfilm Foto 2: Vitor Teixeira


Os resultados da competição serão anunciados em um evento ainda sem data divulgada, a ser realizado pelos organizadores que divulgarão os prêmios e vencedores de cada categoria como Melhor Onda, Pior Vaca e Melhor Foto. O evento, foi o primeiro realizado na Laje de Ipanema e está buscando, segundo a organização, maior atratividade e visibilidade em busca do apoio das empresas patrocinadoras, para tornar essa uma etapa anual que passará a compôr o calendário carioca de surfe.


Confira abaixo a galeria com outros dos melhores momentos da competição (em breve mais imagens):


Laje de Ipanema - Fotos: Mariana Pinagel e João Pedro Braga - Canal Surf Storm


372 visualizações