CT Pipeline 2018 - Resenha do Surf Pré etapa

O Mundial de Surf de 2018 chega ao seu capítulo final, na lendária Pipeline (Hawaii) com 3 candidatos ao título mundial, sendo 2 deles brasileiros. Prometendo show de surf e emoção até o final, quem enfim sairá vencedor do Mundial de Surf em 2018? O Resenha do Surf tem o seu palpite e falou dos favoritos ao caneco.

E finalmente a tão esperada etapa de Pipeline está chegando! A partir do dia 08 de dezembro, a janela estará aberta, e conheceremos o grande campeão de 2018! Será que teremos o terceiro título brasileiro da história? Ou será que um australiano será novamente campeão do mundo? Fato esse que não acontece desde de 2013, com o então tricampeonato de Mick Fanning.

Mundial de Surf 2018 - candidatos ao título

Claro que estamos na torcida pelo 3º título do Brasil, e as chances são maiores para que isso aconteça. O líder do ranking, e duas vezes vice-campeão do PipeMasters, Gabriel Medina, tem tudo para confirmar seu favoritismo e conquistar seu bicampeonato. Se Medina chegar à final, conquista o título independente dos resultados dos outros dois postulantes, Julian Wilson e Filipe Toledo.


Se chegar em terceiro, Toledo e Julian precisam vencer a etapa para tirar o título de Medina. Caso Gabriel seja eliminado entre o 2º round e a semi-final (25º /13º /9º / 5º), só perderia se seus adversários diretos pelo título chegassem, no mínimo, à final. É o popular “está com uma mão na taça”!

Julian Wilson em Pipeline

Porém não podemos descartar o perigoso e digamos, “bem conceituado”, australiano Julian Wilson, que inclusive já venceu em Pipe em 2014, derrotando o então campeão Gabriel Medina na final.

Julian é um dos melhores tuberiders do circuito, e pode dar trabalho aos brasileiros. Ele é uma pedra do sapato em um ano quase perfeito da Brazililian Storm, e eu não daria "sorte ao azar".

Filipe Toledo em Pipeline

O terceiro candidato à taça, e digamos o menos favorito, é Filipe Toledo. Isso não quer dizer que não seja capaz de surpreender, e conquistar seu merecido primeiro título mundial, já que talento ele tem de sobra! Porém, além da combinação de resultados necessária para ser campeão, seu retrospecto também não é dos melhores no pico, onde no seu melhor resultado chegou nas quartas de final, também em 2014. Apesar disso, Toledo chega como "franco atirador", e isso pode lhe favorecer.

Kelly Slater volta em Pipe 2018

Não podemos esquecer da volta de Kelly Slater, que voltou para botar uma "pimenta" a mais nessa briga pelo título!


Kelly está com um ranking ruim devido suas contusões, e pode eliminar logo de cara algum dos candidatos ao título, já que é exímio conhecedor da bancada havaiana e um dos maiores vencedores por lá. O havaiano John John Florence, também estava confirmado para voltar a competir em Pipe, após suas lesões, mas cancelou de véspera sua participação por não se sentir 100% recuperado.

Falando em conhecedor da bancada, não nos esqueçamos dos perigosos wildcards, como possivelmente Jamie O'Brien, por exemplo. Jamie conhece a bancada como a palma de sua mão, e apesar de não ser um surfista competidor, é muito perigoso encará-lo no seu próprio "backyard".


Além deles destaco o atual e bicampeão do PipeMasters, o monstro de tubos, o francês, Jeremy Flores, além do taitiano Michel Bourez, que venceu em 2016.


Para coroar um ano HISTÓRICO e cheios de conquistas para o Brasil no surf mundial, já que vencemos 8 das 10 etapas até aqui, nada melhor do que vencermos o nosso terceiro campeonato mundial na terra dos criadores desse esporte chamado SURF!


Vamos acompanhar ansiosos a final do mundial e torcer por mais um show de surf, de preferência, do Brasil! A transmissão da etapa AO VIVO será transmitida no facebook da WSL, a partir das 15 horas (Horário de Brasília) e poderá ser assistida também pelo facebook do Canal Surf Storm!


Confira as baterias definidas para a etapa.


Autor: Ricardo Roldan - @resenhadosurf_

91 visualizações
Untitled

 Canal Surf Storm ©2020

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon