Surfista brasileiro Jadson André vence o QS 6000 em Fernando de Noronha!

Depois de 7 anos sem receber uma etapa do mundial de surf, Fernando de Noronha recebeu o Hang Loose Pro com show de surf e audiência! O potiguar Jadson André, que retornou à elite do surf em 2019, começa o ano muito bem, sendo campeão após eliminar Gabriel Medina nas quartas.

O tão aguardado QS de Fernando de Noronha chegou ao fim no último domingo (24/02), e do jeito que a gente gosta, com final brasileira e show de surf!

As badaladas ondas da Cacimba do Padre em Fernando de Noronha voltaram a fazer parte do QS, e apesar das condições não estarem clássicas, o pico sempre proporciona ondas de boa qualidade e muita emoção.


Nos dois primeiros dias de  competição apareceram bons tubos, com destaque para o 10 unânime de Samuel Igo de Souza que recebeu o prêmio "destaque" da competição, com o nome em homenagem à memória do ex-surfista "Jean da Silva".

O bicampeão mundial, Gabriel Medina, marcou presença no evento e mostrou que é um tuberider nato, não passando em branco. Medina conseguiu bons tubos, um deles inclusive com alcançando a nota 9.93!


Outro destaque no final de 2018, Jessé Mendes também descolou um tubaço no começo da competição que foi premiado com a nota 9!


Quando o mar diminuiu, aparecerem as rampas, e aí foi a vez do show de aéreos! O americano Cam Richards foi um dos destaques neste quesito, junto com o australiano Reef Razlewood.

Só que em matéria de aéreo meu brother, o Brasil domina! Ítalo Ferreira deu um show, juntamente com Medina, e os finalistas Jadson André e Yago Dora, que eliminaram as estrelas brasileiras nas quartas de final. Por falar nos finalistas, não podemos deixar de destacar a conexão do grande campeão do evento, Jadson André, com as ondas de Noronha.


Jadson fez grandes tubos durante a competição, e quando eles não apareceram, soube usar os aéreos e as batidas potentes de backside.


Foi para a final cheio de moral após eliminar medina, contra o também brazuco (que estava, literalmente, voando) Yago Dora que como de costume usou suas melhor arma, o jogo aéreo, e por pouco não fatura a competição, que foi decidida nos últimos instantes depois de uma direita que foi destruída por Jadson. Emocionante, não?

Pois bem, mostramos que nas nossas terras o domínio continha sendo nosso, aliás, onde o surfe brasileiro não domina mais? Os surfistas da #BrazilianStorm é hoje a galera a ser vencida em qualquer competição de surf!


É isso galera, o evento impressionou por show de surf e a muita gente acompanhando o QS no Brasil, o que não é muito comum! Vamos torcer para o "efeito Noronha" durar, pois esse show e audiência fazem muito bem aos nossos atletas e esporte!


Confira abaixo o vídeo com os "highlights" das finais do QS 6000 - Oi Hang Loose Pro, em Fernando de Noronha:


Autor: Ricardo Roldan - Resenha do Surf

57 visualizações
Untitled

 Canal Surf Storm ©2020

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon