Após polêmica com Medina, Kanoa Igarashi 'debocha' das críticas dos brasileiros e depois se retrata


Depois de vencer de Gabriel Medina na semi final do surf nas Olimpíadas, o japonês Kanoa Igarashi usou a sua conta pessoal do twitter para debochar dos brasileiros. E o deboche ainda veio em português!



Após a repercussão do tweet, Kanoa ainda voltou a sua conta na tentativa de explicar o que disse. O japonês justificou o seu deboche afirmando que não pode ser criticado por coisas que não estão em seu controle. Ainda que as críticas iniciais não fossem dirigidas diretamente a ele.


O tweet dizendo "Chora chora que tou feliz! Hehehe" veio depois de os brasileiros tomarem as redes sociais para discutir as pontuações de Kanoa e Medina na bateria.


A discussão entre os fãs do esporte era de que os juízes teriam "garfado" o brasileiro, com uma nota baixa em um aéreo, enquanto o japonês teria recebido uma nota maior em uma manobra tecnicamente mais fácil. Nas redes, ainda circularam muitos vídeos de jornalistas e outros especialistas do esporte argumentando contra ou a favor das notas nas baterias.


Os fãs brasileiros, revoltados e tomados pelo espírito olímpico, ainda descobriram a página do Instagram de um dos juízes do campeonato e deixaram comentários cobrando a "garfada" em seu perfil. Alguns chegaram a perguntar se no país de origem do juíz, não seria proibido roubar.


O surf pode até ter virado um esporte olímpico, mas as polêmicas continuam as mesmas que o fã do esporte cansou de ver no circuito mundial. Quem acompanha o tour mundial já ouviu - mais de uma vez - o termo "garfado". E normalmente envolvendo um atleta brasileiro.


No surf olímpico não foi diferente, e as discussões nas redes sociais comprovam a dificuldade de formar uma opinião concreta. Confira o vídeo comparando as duas:

Para nós do Canal, as ondas de fato foram parecidas e a manobra de Gabriel Medina pode ou não ter sido melhor. No entanto, não concordamos com a diferença de um ponto entre as duas notas. O fato é que o surf tem sua subjetividade e sempre irá existir uma dificuldade de unanimidade nesses casos.


Já para Erik Krammer, diretor técnico da Associação Internacional de Surf e um dos responsáveis pelo surf nas olimpíadas, a discussão é valida mas o resultado da bateria foi justo. Em entrevista ao Jornal O Globo, Erick afirmou:

"Eu acho que o resultado está certo. Mas não posso falar que ele (Medina) está errado porque ele tem outra opinião. E muitos brasileiros e outros no mundo podem achar que o Medina ganhou. Haverá outros que pensam que não. As opiniões são diferentes mesmo".

E ainda continuou, falando sobre os critérios dos juízes:

"Você pode colocar os cinco melhores juízes do mundo juntos e vão ter opiniões diferentes. Às vezes serão iguais. Isso é a beleza do nosso esporte e entendo que também é a complexidade do nosso esporte".

Erik agora trabalha ao lado do Comitê Olímpico Internacional para fazer acontecer as Olimpíadas de Paris de 2024, quando o surf será disputado em Teahupo'o, no Tahiti.

607 visualizações