O MAIOR SWELL DE TODOS OS TEMPOS? Entenda o fenômeno que movimentou o mundo do surf esta semana

Alerta de ondas gigantes, mancha preta no mapa de previsões e alerta verde para o Nazaré Challenge movimentaram os últimos dias do mundo do surf com o que muitos disseram poder ser a "maior ondulação de todos os tempos". Será? Na coluna Surf e Ciência dessa semana, o oceanógrafo Douglas Nemes explica o fenômeno.

No oceano Atlântico Norte um super ciclone extratropical foi formado na última sexta-feira (07/02) e agitou o mundo do surf com o que muitos disseram poder ser "a maior ondulação" de todos os tempos.

Isso aconteceu, porque havia uma "black plot" (mancha preta) no mapa de previsões oceânicas, algo raríssimo de se acontecer e que simplesmente significa que a previsão de ondas formadas por aquela ondulação estava ultrapassando a escala de tamanho máxima utilizada nos modelos de previsão, ou seja, o tamanho das ondulações que estavam previstas de se formarem eram tão grandes, que elas estavam ACIMA da escala máxima! Imagina isso? Ou seja, com certeza essa vai ser a maior ondulação de todos os tempos, não é? Calma lá, vamos para uma visão mais técnica com o oceanógrafo Douglas Nemes, que nos contou com um pouco mais detalhes sobre como as ondas gigantes são formadas.


Este ciclone é a união de dois outros sistemas de baixa pressão atmosférica, que já eram tempestades muito fortes. Os ventos desse ciclone chegam a mais de 100km/h, sendo que de uma maneira contínua e dentro de uma largura e comprimento (área) equivalente à Amazônia. Sabendo disso e que o tamanho das ondas é definido pela velocidade, duração e tamanho das pistas de vento, com certeza é de assustar o que poderá ser gerado a partir dessa ondulação monstruosa! Então as previsões meteorológicas (ECMWF e GFS) mostram realmente um fenômeno incrível que está por vir, que com certeza será um dos maiores eventos de ondas grandes do mundo, mas será que será o maior "swell" de todos os tempos?


A questão é, como a pista de ventos é tão grande, a maioria dos picos de surf do norte da europa ainda estarão expostos àquela região, estarão dentro da área de geração das ondas e dificilmente eles vão segurar tanta energia. Isso vai gerar aquele famoso "mar storm", teremos uma ressaca imensa, principalmente nas áreas diretamente atingidas pela ondulação. Perceba no mapa, que ele está direcionado mais para o Reino Unido, França e país basco do que para Portugal, que é onde fica Nazaré. Certamente terão aqueles 'locais lendas' que terão ondas clássicas, e que conseguem segurar mais toda essa energia de ondas, mas a direção da ondulação não está direcionada diretamente para Nazaré.


(Nos 3 primeiros minutos do vídeo abaixo, Douglas explica com detalhes a formação da ondulação e como ela deve chegar à costa)

Essa grande ondulação, vai sim chegar a Nazaré, que é um pico que tem mais do que capacidade de receber bem esse tamanho de onda e energia, mas não teremos a ondulação ideal para o pico. É provável que teremos ondas que passem dos 20 metros e até novos recordes mundiais podendo sim serem gerados, mas teríamos o maior "swell" de todos os tempos, no Canhão de Nazaré, se essa ondulação estivesse virada mais para a direção noroeste, onde atingiria em cheio a costa portuguesa.


Abaixo, gráfico com a altura das ondas (em pés) nessa segunda-feira na Irlanda, onde a ondulação já vem passando. O fenômeno foi chamado de "Ciara Storm" e já passou dos 40 pés na bóia, ou seja, podem ter gerado ondas que passaram dos 20 metros ao chegar à determinadas regiões da costa. Fonte: https://www.ndbc.noaa.gov/


O fato é: O Nazaré Challenge, confirmado para a próxima terça-feira, tem tudo para ser épico e em uma ondulação histórica, mas não vai ser dessa vez que ele vai rolar no maior "swell" de todos os tempos, esse, a gente ainda vai ter que aguardar, ansiosos!

Autor: João Pedro Braca e Douglas Nemes (@surfyingandstudying)



550 visualizações
Untitled

 Canal Surf Storm ©2020

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon