Ondas gigantes, vacas e muito surf - Confira tudo o que rolou no maior swell do ano no Brasil

O maior swell de 2019 em águas brasileiras chegou na última segunda-feira (12/07) sem muito alarde, mas fez a alegria dos big riders brasileiros que tiveram mais de uma semana de ondas grandes funcionando por todo o país

Avalanche - ES. Foto: Gabriel Henriques/divulgação

O inverno tem como característica ser a estação que proporciona ondas grades nas regiões Sul/Sudeste do Brasil. Por isso, logo que um swell grande entra no radar, as mídias de surf e os big riders já ficam na expectativa do que estar por vir, sempre buscando ultrapassar os limites e surfar picos que poucas vezes no ano se tornam surfáveis. Na maioria das vezes, esse alarde se torna uma grande "fake news" e o swell não entra como esperado, mas dessa vez foi tudo diferente.


A ondulação de sudeste que chegou à costa brasileira há 1 semana, veio sem muito alarde, indicando inicialmente ondas de 2m a 2,5m, mas ultrapassou as expectativas e fez vários picos raros funcionarem e até ondas gigantes (de 5 metros) quebrarem em alguns slabs, numa semana inteira de muito volume d'água e big surf, confira abaixo como foi o que pode ter sido o maior swell de 2019:


Santa Catarina


Começamos falando da região Sul do país! Santa Catarina sempre é destaque quando o assunto é onda boa e não é diferente quando falamos das grandes ondulações! Apesar da Praia do Cardoso, uma das bombas mais famosas do país não ter funcionado perfeita com essa ondulação, tivemos VÁRIAS praias quebrando com altas ondas com mais de 2m pelo Sul do país.

Na foto, o campeão na categoria Surf Adaptado Luciano Nem botando pra baixo!. Foto: Basílio Ruy/Prime Press

Inclusive, no final de semana, a Praia da Joaquina foi palco do Circuito OP ASJ Kids and Kings 2019, e contou com condições "épicas". Se no sábado tivemos ondas de 2 metros despertando o famoso “Expresso Joaca para esquerda”, e o lendário parcel localizado na reta das dunas a quilômetros da costa, no Domingo o mar subiu ainda mais e a Joaca estava nervosa, apresentando ondas de até 12 pés (4 metros) pra fechar o campeonato em grande estilo. “Joaquina sendo Joaquina!”, resumiu Roberto Perdigão, Tour Manager da WSL South America, que esteve na praia neste swell épico no dia 21 de julho.


Nessa segunda, a Joaquina ainda quebrou com 2,5m de onda, pra alegria dos locais Guga Arruda e Yago Dora que quebraram por lá. Se liga nas imagens que o Igor Zanin fez por lá:


São Paulo


Swell em São Paulo e já sabemos que Maresias vai ficar de gala né? Logo no começo da ressaca, o pico funcionou clássico (e pesado):

Outro lugar que quebrou com tamanho nesse swell, foi Guarujá, que foi um dos destinos dos big riders paulistas, se liga nas ladeiras:


Já no norte de São Paulo, o swell fez com que a praia de Perequê-Açu recebesse pela primeira vez na história, em mais de 30 anos de evento, a 2ª etapa do Hang Loose Surf Attack, o maior campeonato de surf de base do país, já que a praia de Itamambuca estava com condições muito pesadas para a garotada. No campeonato, Sophia Medina foi uma das vencedoras e se manteve com 100% de aproveitamento! Outras praias da região de Ubatuba que estavam funcionando eram verdadeiros "Parques de diversões", quase que literalmente falando.


Rio de Janeiro


No Rio de Janeiro, destaque na Zona Oeste para as morras que quebraram na Barra da Tijuca/Quebra mar, pra galera do Tow-in. Mas foi na Zona Sul que os big riders cariocas fizeram a cabeça! Leme, Copacabana, Ipanema e Arpoador tiveram seus momentos de altas ondas, sendo que este último funcionou como uma máquina a semana inteira com esquerdas longas de 2,5m em nível internacional! Confira abaixo algumas das imagens feitas pelos fotógrafos cariocas Léo Neves e Luiz Blanco:

E quando o "Arpex" quebra clássico, não tem jeito, é com certeza uma das melhores esquerdas de todo o Brasil:

O swell no Rio também acordou picos raros, que receberam bem essa ondulação de sudeste.

A Laje da Besta, na Baía de Guanabara foi um deles pra quem curte um slab!


Outros picos inusitados que funcionaram, a Praia do Flamengo e até a Urca renderam um surf pra quem estava buscando ondas que quase nunca funcionam. Por serem ondas dentro da Baía de Guanabara, raramente recebem ondulação, mas surpreenderam nesse swell e renderam um surf, principalmente no Flamengo, que deu boas ondas de até 1,5m no fim de semana.


Na região dos lagos, a praia de Geribá foi um dos grandes destaques para os Big Riders! Se liga nessa bomba:

Grandes nomes do surf nacional, como os irmãos Arreyes e Phill Rajzman botaram pra baixo por lá! - Foto: Arreyes Dibujan

E teve quem se aventurasse na laje da “Ilha mãe” em Niterói. O experiente big rider brasileiro, Carlos Burle, tomou uma vaca na perigosa laje e abriu a cabeça batendo contra as pedras.


Burle chegou a contar que ficou alguns segundos inconsciente após o choque, mas que agora já se encontra bem após ter sido resgatado e ter ido ao hospital local. Melhoras ao mestre!




Espírito Santo


E as lajes capixabas foram destaque neste swell!

Pouco "divulgadas" na mídia do surf brasileiro em geral, Espírito Santo tem picos alucinantes de surf que vão muito além do mais famoso deles, Regência, este que por sinal também rendeu altas ondas na semana. Mas nesse swell os holofotes estavam mesmo é nos slabs capixabas, que rodaram o mundo do surf essa semana!


Os surfistas cariocas, Caio e Ian Vaz fizeram uma excursão para o pico conhecido como "Avalanche", que fica na capital Vila Velha, há 3km da costa, perto da laje D2. Junto com outros surfistas experientes, encontraram condições alucinantes e algo que pode ter sido a maior onda surfada já registrada no Brasil! Se liga abaixo nos registros feitos pela "Straya Filmes" da session que rolou na "Avalanche", que rendeu ondas de até 20 pés:


É, o swell chegou com vontade e deu pra fazer a cabeça dos big riders que já estavam com as guns empoeiradas no quiver! E ai, será que esse vai ser o maior swell do ano ou ainda vem mais bomba por ai?

.

.

.

Autor: João Pedro Braga - Canal Surf Storm

347 visualizações
Untitled

 Canal Surf Storm ©2020

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon