• papodesurfista

Qual é o seu "Nível de Surf" e como evoluir? Dicas para a evolução no surf de todos os níveis

Aprender a surfar é simples, mas pode se tornar uma tarefa árdua e bem dolorosa se feito da maneira errada. Para evitar que você caia em furada, os especialistas em Pranchas de Surf Lucas e Gabriel do @papodesurfista separaram algumas dicas para você que quer aprender a surfar ou já surfa e quer saber os próximos passos da sua evolução.


Surf é um esporte mágico, as sensações e experiências no mar são infinitas e eu não teria palavras para descrevê-las em um artigo e imagino que você leitor deva saber do que estou falando.


Ou se não sabe, gostaria de saber como sentir essas sensações, certo?


Além disso, o surf é considerado por muitos, inclusive por mim, um estilo de vida único e até mesmo uma forma de religião para alguns.


Desde um pequeno esporte de final de semana até uma máquina que movimenta milhões por ano, o surf de fato é um esporte único e muito especial.


Nesse artigo eu vou detalhar um passo a passo da evolução no esporte com foco nas pranchas a serem utilizadas no processo.


Então, se você é um completo iniciante ou até mesmo um intermediário mais avançado, a leitura desse artigo vai te ajudar a ter mais clareza nos seus próximos passos no surf e te ajudar a evoluir mais rapidamente.


Nível n°1: Iniciante



Se você ainda não possui habilidade nenhuma no surf, então você precisa de uma prancha com boa estabilidade e flutuação para conseguir ficar em pé e se acostumar a ficar de pé na onda. O Longboard (Pranchão) é uma boa pedida para você!


Agora, alguns de vocês leitores podem já estar começando a procurar na internet alguma prancha para comprar, se você é um desses eu vou te revelar uma coisa...PARE AGORA MESMO!


Nessa etapa do processo você ainda precisa se ambientar no esporte, saber se é isso mesmo que você quer fazer e se realmente você irá gostar do esporte.


Vejo muitas pessoas começando errado, comprando de cara uma prancha e um tempo depois vejo essa prancha fazendo aniversário de casamento com a poeira em cima dela.

E sabe por que isso acontece? Devido a dois simples fatores:


  1. A pessoa comprou a prancha errada para seu nível de surf e objetivo;

  2. A pessoa começou indo para a água sem se quer ter um conhecimento mínimo sobre o mar.


Ai vemos aquela velha historinha que muitos falam “o surf não é para mim...” NÃO, o surf é para TODOS! Mas para todos que começam da forma correta!


Agora você deve estar se perguntando “Beleza Lucas, agora como começar da maneira correta?”


Bem, a forma que eu vejo as pessoas mais progredirem no esporte é quando elas procuram orientação. Vamos aos detalhes:


  1. Não compre prancha logo no início, alugue ou pegue emprestado;

  2. Procure uma escolinha de surf para que um professor te ensine os passos iniciais do surf e te ensine leitura de mar e de onda; OBS: As escolinhas em geral oferecem pranchas de surf para seus alunos, então ao invés de alugar direto, pegue um pacote de aulas e use as pranchas da própria escolinha;

  3. O surf é um esporte que exige muito do corpo então sempre pratique atividade física fora d’água para manter um bom condicionamento físico;

  4. Procure se divertir a cada queda e apreciar as pequenas evoluções.


Você vai provavelmente começar pegando as espumas mais tranquilas mais próximas a beira e ir evoluindo até chegar lá fora e começar a pegar a parede da onda, ai então nesse momento você passa para o próximo nível do surf.


Mas olha só, não é na espuma daquela arrebentação próxima a areia tipo um “quebra coco”, precisa ser aquela espuma depois que a onda quebra laaaaa no fundo e vem andando devagar até a beira, essa é a espuma boa pra aprender!


Nem todos os picos fornecem esse tipo de condição, mas o professor da escolinha vai saber lhe orientar.


Caso você goste mesmo do Longboard e quer seguir esse estilo de surf, ai sim você já pode partir pra compra quando achar que chegou a hora.


Caso contrário, recomendo que você siga os outros passos.


Nível n°2: Iniciante/Intermediário



Nessa fase você já entende um pouco melhor o mar e sabe seus limites.


Você já consegue ficar em pé na parede da onda e começa a fazer as suas primeiras cavadas para “pegar o corte” da onda.


Nessa fase você já está bem ambientado com o Longboard e agora uma prancha que te desafiará para o próximo nível é o Funboard.


O Funboard é uma prancha intermediária entre o Longboard e a Pranchinha. Nela você já começa a realizar Bottom Turns (cavadas) mais rápidos para “pegar o corte” da onda e começa a movimentar mais a Prancha.


Ela vai te ajudar a começar a pegar os movimentos de quadril do surf e posicionamento na onda.


Nessa etapa do processo eu recomendo você encontrar uma prancha usada em boas condições, ou até uma nova se você tiver condições para tal. Digo isso porque ter uma prancha sua vai fazer você ter liberdade para surfar suas sessões de surf fora da escolinha.


Além disso, nessa fase você já deve ter certa experiência para conseguir surfar sozinho (de preferência com amigos). Então a evolução começa a ser além das apenas 1 ou 2 horas de aula da escolinha e você passa a aprender lições sobre si e como você quer desenvolver o seu surf.


Você aqui vai começar seus estudos solo do mar e aprender seus limites, quando e onde você consegue cair, em quais condições de mar você pode entrar e etc.


Quando você começa a dominara prancha, tem facilidade para subir no Funboard, já domina sua velocidade e já sente que sua movimentação corporal na onda já está boa, executando leves cutbacks, você já pode ir para o próximo nível.



Nível n°3: Intermediário/Iniciante



Eu sei o que vocês vão me dizer: “Po Lucas, você só trocou os nomes”


Eu concordo, mas vocês vão entender essa minha divisão hahaha.


Nesse momento você dará um passo grande, acredito eu, que um passo maior do que o do Longboard para o Funboard.


Agora sim é o momento de você pensa em adquirir sua primeira pranchinha ou pranchas de performance. São aquelas pranchas menores que a maior parte da galera usa na água.


Claro que na hora da escolha dessa prancha existe uma série de recomendações para os que estão iniciando no mundo das pranchinhas.


Essas recomendações não irei detalhar nesse artigo, pois eu já escrevi elas para você. Independentemente do nível que você esteja, eu recomendo fortemente a leitura posterior desse artigo.


5 Dicas Para Escolher sua Primeira Pranchinha


Com essas dicas você irá saber qual tipo de prancha e quais características você deve procurar para sua primeira Pranchinha.


Nessa fase você irá começar a conseguir movimentar a prancha para “adiantar” na onda ganhando velocidade e arriscar algumas manobras de base: cutbacks e umas batidinhas.


Se eu fosse colocar em uma média, diria que esse surfista consegue acertar de 0 % a 30% de suas manobras de base na água. Nesse momento você irá a começar a soltar o quadril, pegar o molejo da prancha e evoluir nas manobras.


Além disso, é nesse momento em que as memórias musculares de movimentos estão sendo feitas, e isso é excelente, pois são elas que te levarão para o próximo nível, mas também exigem um cuidado.


Quando começamos a executar essas manobras no “achometro” podemos começar a educar nosso corpo a ter movimentos errados, movimentos que não são os “corretos” do surf. E Quando digo “corretos” quero dizer os que vão te ajudar a executar a manobra com maior facilidade e potência.


Nesse momento, eu sei que nem todos podem ter a oportunidade de ter um surfcoach (caso queiram, o Canal Surf Storm tem alguns ótimos para indicar). Então nesse caso recomendo que você veja muitos vídeos na internet de técnicas de surf, leia artigos, posts no insta e etc.


Pegue esses conhecimentos e aplique na água, eles já vão te ajudar bastante a executar as manobras com maior facilidade e potência.


Agora, caso você tenha condições de ter algum coach de surf (pode ser o da escolinha caso ele tenha uma turma mais avançada) você pode pedir ajuda a ele nessas técnicas.

Nesse nível de surf já podemos falar sobre mudanças nas características da prancha.


Para esse estágio, as mudanças que eu recomendo a pessoa fazer para melhorar a performance dele na água são mudanças nas características de nível 1 da prancha.

“O que diabos é isso Lucas?”


Eu sei, vou explicar...


As características que eu chamo de nível 1 são características que são percebidas por esse surfista quando alteradas, são elas: Volume, Comprimento e Outline etc.


Essas características são as que mais afetam na flutuação e velocidade da prancha, aspectos esses que mais fazem diferença para um surfista nesse nível.


Eu chamo isso de o 80/20 do processo. Ou seja, os 20% das características importantes da prancha que trazem os 80% de resultado na água para o surfista.


Quando você parar acertar as manobras “sem querer” e ter uma certa constância de acertos, já executa um cutback, uma batida, um floater de vez em quando e tem uma boa leitura de onda, você chega ao próximo nível.


Nível n°4: Intermediário



Nessa fase você começa a acertar mais as manobras de base e expande seu repertório.


Você executa cutbacks que já jogam um pouco de água, batidas um pouco mais fortes e arrisca alguns floaters e tubos.


A grande diferença desse nível para o anterior é a constância de acerto e o local da onda aonde são executadas as manobras.


Um intermediário ele tem uma melhor leitura da onda do que um intermediário/iniciante, ele já sabe em quais locais da onda funciona melhor cada manobra e seu índice de acerto começa a ser cerca de 50% de acerto.


Ou seja, ele já sabe que executar uma batida na sessão cheia da onda vai fazer ele atolar e ficar pra trás, ele já consegue dar um cutback que retorna para a espuma, mesmo ainda não batendo lá em cima da espuma.


Seus amigos já conseguem ver por de trás da onda um pouco de água saindo de suas manobras.


Nesse estágio, as características da prancha que julgo ser o 80/20 desse surfista são as que afetam a capacidade de manobra da prancha, as que fazem ele conseguir subir mais rápido no lip ou executar arcos mais abertos ou fechados no cutback, além das características de nível 1.


São elas: Rabeta, Rocker, wings/hips , tamanho de quilhas e espessura de borda.

Características essas que alteram na velocidade, Pivot, Hold das cavadas e na troca de borda.


Veja bem, não estou dizendo que as características nível 1 não fazem diferença para o Intermediário, elas fazem muita!


Mas o intermediário consegue sentir diferenças nas mudanças de características de nível 1 e 2 enquanto o intermediário/iniciante possui seu 80/20 nas características de nível 1 apenas.


Muitas pessoas param nesse estágio, acredito ser a maioria de nós, pois para ir para o próximo estágio da evolução, não basta apenas aumentar seu índice de acerto, julgo também executar a manobra com mais maestria.


Começar a criar aqueles “arcos” de água nas manobras, acertar uma batida bem no pocket da onda, cutbacks que retorna na espuma e bate na mesma, conectar as manobras uma na outra.


Quando começar a fazer isso, você irá para o próximo nível.


Agora você pode estar pensando “eu sou um intermediário há tempos, como faço para evoluir mais rápido Lucas?”


Nesse caso aqui, um surfcoach pode acelerar o processo, principalmente se você for surfista de final de semana que nem eu, pois como surfamos muito pouco, termos um treinamento fora d’água para o surf e alguém para nos orientar é muito importante.


Surfcoachs presenciais são uma boa mas caso não tenham um perto, já existe hoje aqui no Brasil um curso Online que tenho muita admiração pelo trabalho feito pelo seu dono, o nome dele é Rodrigo Machado do @powersurf e ele tem treinamentos presenciais e um online que pode te ajudar.


Eu mesmo já fiz um treinamento presencial dele e me ajudou demais! Estou só esperando o próximo lançamento para comprar o online.


Caso contrário, você pode ficar um bom tempo nesse nível até chegar no próximo, mas claro que não será impossível chegar sem isso, apenas levará muito mais tempo, dedicação e consistência.


Nível n°5: Intermediário/Avançado



Nesse estágio você já possui boa consciência dos movimentos, executa as manobras de base como cutbacks, batidas e floaters de forma consistente e com bom índice, acima de 70%.


O objetivo nesse momento deve ser a entrar e sair de tubos, mandar umas batidas mais no crítico e jogando mais água, cutbacks que jogam mais água e batendo na espuma etc.


Nessa fase você já cria arcos bem maneiros em suas manobras, já consegue conectar bem cada manobra na onda, saindo de uma batida e conseguindo cavar com velocidade para a próxima manobra, sem precisar “se preparar” demais para a próxima.


O 80/20 desse surfista em termos de aspecto da prancha, além dos níveis 1 e 2, são as que eu chamo de nível 3: Apex das bordas (Forma da borda, não apenas espessura), bottom e quilhas (Material principalmente).


Essas mudanças já são mais alterações finas para aprimorar alguns movimentos do surfista. Alteram no Hold em cavadas e Manobrabilidade principalmente.


Nesse momento, o que irá diferenciar esse surfista do próximo é a maestria dos movimentos, potência das manobras e os locais aonde ele consegue colocar a prancha.


Sabe aquela craca, aquela onda rodando sinistra que poucos tem coragem de dar aquela batida seca nela? Exato, quando o cara consegue fazer isso e voltar, ele já está no próximo estágio, o nível avançado do surf.


Nível n°6: Avançado



Nesse estágio você já domina a prancha, coloca a prancha aonde você quiser e sabe conectar as manobras com rapidez e fluidez. As manobras de base possuem índice de acerto acima de 90%, jogam muita água em suas manobras e já conseguem sair de tubos com certa facilidade. Já arriscam alguns aéreos, mas nem sempre acertam.


Seu objetivo aqui é aumentar a potência das manobras, acertar manobras no mais crítico possível de ondas mais pesadas e mandar aéreos.


Para esse nível de surfista, seu 80/20 em termos de características da prancha de nível 4, aspectos de refino: Angulação de quilhas, início do edge (antes ou depois da quilha dianteira), distância das quilhas até a borda e template de quilhas (forma das quilhas).


A diferença desse nível para o próximo é o refino das manobras, aumento de potência, maestria dos movimentos e velocidade de execução.


Nível n°7: Profissional



Nesse nível você é um avançado que vai constantemente aprimorando todas as manobras do seu repertório, acerta aéreos com certa constância, suas manobras de base são impecáveis e surfa praticamente qualquer tipo de condição de mar.


Executa manobras aonde você quer, jogando sempre muita água e leva a galera na areia ao delírio.


Em geral só chega a esse nível quem compete ou já competiu, pois não há a necessidade para um surfista comum ir do avançado para o profissional, pois exige muito esforço, dedicação, treino e acompanhamento profissional de perto.


Espero que você tenha gostado desse artigo surfista, fiz com muito carinho para você.


Lembre sempre que não importa qual nível você esteja, sempre procure se divertir na água e, se deseja evoluir para o próximo nível do seu surf, procure sempre aprimorar o que eu chamo dos 4 pilares do surf: Equipamento, Físico, Mental e Técnica.


Nesse artigo foquei mais no equipamento, pois ele é minha especialidade, mas acredito que aqui tenha dicas de como você pode desenvolver alguns dos outros também.


Deixa aqui embaixo seu comentário sobre o que achou da matéria ou alguma dúvida que nós do @papodesurfista e o pessoal do @canalsurfstorm teremos o prazer de te responder!


Aloha!


Autores: Lucas e Gabriel

Saiba mais em: @papodesurfista


469 visualizações
Untitled

 Canal Surf Storm ©2020

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon