• papodesurfista

Pranchas Soltas x Pranchas Presas: Entenda a diferença

Saber se uma prancha é solta ou um pouco mais presa depende de muitos fatores e, muitas vezes, até temos dificuldade de saber como a prancha irá se comportar no mar quando escolhemos um modelo para comprar ou fazer. Para te ajudar a escolher melhor suas pranchas, nós chamamos o Lucas do @papodesurfista que separou algumas dicas para que você saiba escolher uma prancha mais soltinha ou um pouco mais presa.

Às vezes sentimos que nossa prancha não se comporta como gostaríamos, não é mesmo?


Isso acontece quando suas características não estão alinhadas com os objetivos e estilos de surf que queremos desempenhar na água.


Inclusive, isso é tão verdade que uma prancha que para você é um toco e não manobra direito, para outra pessoa é simplesmente a prancha mágica.


O fato é que, dependendo do estilo de surf que você quer desenvolver, seu equipamento deve acompanhar.


Agora, como fazer isso?


Bem, se eu fosse explicar cada característica relevante da prancha para você, eu teria que escrever um artigo muito grande, ficaria confuso sendo apenas texto e fugiria do objetivo desse artigo


Na verdade, eu estou construindo um treinamento em vídeo aulas que fará isso e será lançado em breve, só ficar ligado.


Agora, o que eu vou passar aqui são alguns conceitos que eu utilizo para escolher minhas pranchas e sempre me ajudaram muito.


Com esses conceitos simples em mente você terá uma boa ideia do tipo de comportamento que você pode esperar de uma prancha apenas olhando para ela.

Especificamente, vou falar aqui das Rabetas.


Agora, por que vou falar delas?


Sim, elas são bastante relevantes no surf, principalmente quando você já está na pranchinha aprendendo ou aprimorando manobras de base, como cutbacks, batidas, floaters ou até tubos, e muito fáceis de serem analisadas rapidamente.


O conceito aqui é baseado no seguinte: Rabeta redondas sem quinas geram drive (Prancha mais “presa”) e rabetas com quinas ou "buracos" geram menos drive (prancha mais “solta”).


Para explicarmos isso vamos a dois conceitos:


Prancha com Rabeta Squash

Conceito n°1: Linha de Borda


Quando uma prancha está executando uma cavada, por exemplo, a porção que fica dentro da água é ilustrada na figura acima pela região vermelha da prancha.


Se você reparar bem em vídeos ou fotos de surf, vai perceber que a prancha fica na diagonal em relação à água, como mostrado na figura.


Claro que essa linha pode subir ou descer, dependendo da onda e da relação peso do surfista/flutuação da prancha, mas aqui vamos simplificar para que você entenda de maneira mais fácil o conceito.


Vamos imaginar que a água que percorre pela borda da prancha, entra em contato com ela pelo ponto de Entrada e sai pelo ponto de Saída.


A água que percorre a linha de borda cria um afeito de “abraçar” a borda e faz com que a prancha fique “agarrada” na água.


Então, se esse caminho do ponto de Entrada até o ponto de Saída for maior, maior será a porção da prancha “agarrada” na água.


Tendo isso em mente, vamos supor que cortemos a rabeta dessa prancha em uma rabeta Swallow, como na imagem a seguir.



Prancha com Rabeta Swallow

Podemos perceber que o ponto de saída de água na linha de borda agora foi para onde há a quina da rabeta, pois para ela ir até a longarina teria que fazer uma curva muito drástica na quina, coisa que não ocorre fisicamente.


Ou seja, ao transformarmos a prancha em uma Swallow, o ponto de saída da água se deslocou, diminuindo o percurso da água do ponto de Entrada ao ponto de Saída.

Então o que acaba acontecendo?


A porção da prancha “abraçada” pela água diminui, o que deixa a prancha mais “solta”.


Portanto, quando se adiciona uma quina na prancha: Rabeta Swallow, Diamond, Moon e etc. isso faz com que ela se torne uma prancha mais solta.


O mesmo acontece se passássemos de uma round para uma squash, pois apesar de não ter uma quina efetiva, ela possui uma porção da rabeta mais “pontuda” e isso alivia essa força de “abraçamento” da água na borda.


Conceito n°2: Área


Quando nós transformamos a squash de cima em uma swallow, a porção hachurada de verde foi retirada da rabeta.


Agora, em uma cavada, quando a prancha está mudando de direção, ela não só está indo para frente, como também está girando no seu próprio eixo.


Na imagem esse eixo está indicado de azul.


Claro que ele não será exatamente ali, mas é apenas para você entender o conceito, beleza?


Quando a prancha começa a executar a rotação, a rabeta passa a ter uma resistência da água ao girar, pois ela está girando em torno do Eixo de Rotação e empurrando a água com a rabeta e as quilhas para a prancha mudar de direção.


Quando passamos de uma Squash para uma Swallow, notamos que a prancha perde área (região verde) e isso diminui a resistência da água na rabeta, deixando-a mais “solta” no movimento, fazendo com que a prancha gire com maior facilidade.


Ou seja, quando se tem esses “buracos” na rabeta, a prancha fica mais solta, gira mais facilmente e isso faz com que ela tenha menos drive.


Com esses dois conceitos em mente, você será capaz de saber rapidamente quando uma prancha é mais solta ou mais presa.


Uma imagem que consegue resumir o que eu disse, como se fosse um “termômetro” é a que postei no @papodesurfista recentemente, quando falei sobre isso.



Claro, não coloquei todas as rabetas no termômetro, mas foi apenas para você ter uma referência.


Eu também criei um Guia De Rabetas, onde analiso 11 rabetas diferentes em apenas 3 passos para você entender perfeitamente a resposta que cada uma vai entregar para o seu surf.


Baixe Gratuitamente o Guia de Rabetas


Valeu Surfista por ter lido todo esse conteúdo que fiz com muito carinho para você!

E aí, curtiu o conteúdo surfista?


Espero que nós tenhamos contribuído com o seu Surf!


Comenta aí se você já pensou em comprar uma prancha usada e como foi sua experiência!


Forte Abraço e Aloha!


Autor: Lucas

Saiba mais em: @papodesurfista

234 visualizações
Untitled

 Canal Surf Storm ©2020

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon