Swell histórico em Nazaré levou o big surf mundial a outro patamar - especialista divulga recordes

A temporada de ondas gigantes na europa começou a todo vapor com um swell histórico que pode ter sido o maior da história em praias como Nazaré e Mollaghmore, na Irlanda. Os maiores big riders do mundo se reuniram e deram um verdadeiro show de habilidade e big surf num swell que vai ficar marcado na história do surf mundial.

Os forecasts do mundo inteiro já previam e a expectativa era altíssima para este swell que iria inaugurar a temporda europeia de ondas gigantes. Ao longo da semana, big riders do mundo inteiro se mobilizaram para encarar o que seriam algumas das maiores ondas já vistas e em condições perfeitas. O gráfico, que apresentava uma "black plot' (mancha negra), mostrava que as condições seriam monstruosas e que o swell poderia ser o maior já visto, mas foi melhor que isso, além de grande, estava em condições perfeitas:

Este dia clássico de ondas gigantes e perfeitas foi gerado por um grande ciclone com ventos de 90km/h bem distante da costa de Portugal. A combinação entre ciclone distante e anticiclone sobre o pico de surfe garantiu um dos dias mais clássicos do surfe de ondas grandes do mundo. - explicou o doutor em oceanôgrafia Douglas Nemes.

Ao longo da semana, o mar foi acordando e ondas gigantes quebraram em alguns picos da europa, despertados pelo swell que era resultado do furacão Epsilon no Atlântico Norte. Destaque para o pico de Mollaghmore na Irlanda, que despertou ainda na quarta-feira em condições jamais registradas, onde dizem que o big rider local, Conon Maguire, surfou a maior onda já registrada no país:

Em estimativa, oceanógrafo Douglas Nemes calcula onda de aproximadamente 18m, a maior onda surfada já registrada na Irlanda

Enquanto isso, o canhão de Nazaré estava acordando, e graças ao canal "Gigantes de Nazaré", o público pode acompanhar a chegada do swell ao vivo desde então. Não era o auge do swell, mas o mar já contava com ondas com de 15m a 2m domadas por big riders do mundo inteiro, onde o havaiano Kai Lenny mostrava que seguia em alto nível e pronto mais uma vez para encarar e se destacar em Nazaré.


Mas se a quarta-feira foi boa, a ansiedade era alta para o auge do swell, na quinta, onde sonhavam que a desejada "onda de 100 pés" pudesse aparecer e ser surfada. Com o ápice da ondulação na madrugada de quarta para quinta, o mar amanheceu gigante e perfeito, mas não com os sonhados 100 pés de onda. O show de surf foi certo, com condições nunca antes vistas em Nazaré, tanto para o surf, como de visibilidade para a transmissão e era onda atrás de onda sendo surfada pelos big riders. O destaque do dia, dessa vez, foi brasileiro. O saquaremense Lucas Chumbo surfou uma BOMBA que dizem que pode ter quebrado o recorde mundial de 24,4m de Rodrigo Koxa, em 2017, e claro, que fomos conferir:

Segundo estimativa do oceanógrafo, referência na área, Douglas Nemes, a onda de Lucas Chumbo atingiu entre 24m e 28m de altura, um novo recorde mundial.


Além de Chumbo, outros big riders dizem terem pego as maiores ondas de suas vidas... Pedro Scooby, Caio Vaz, Calos Burle, Sebastian Steudtner fizeram história e quebraram seus recordes pessoais e estão na briga também por recordes na temporada.

"Quando estávamos saindo de casa, rumo ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, sabíamos que a previsão estava incrível, mas nós não tínhamos ideia que pegaríamos ondas tão grandes em Nazaré. É sempre muito bom estar bem preparado emocional, psicologica e fisicamente para realizar uma viagem, como essa, de última hora." - contou o experiente Carlos Burle.

Imagens incríveis de Nazaré impressionaram o mundo. Fotos: Rui Costa, Juliano Cerssossimo e Hugo Silva.


E claro, o surf feminino também teve suas representantes: Michelle Debullons, que estava voltando ao mar depois de 3 meses parada por lesão pegou essa bomba:


Deu tudo certo em Nazaré. Dia para ficar na história do big surf mundial. Se o recorde vai ser batido? Isso só com a confirmação da WSL, mas de qualquer forma, foi um privilegio vermos os maiores big riders do mundo surfando estas ondas pela transmissão do Gigantes de Nazaré, e vermos como o big surf mundial vem evoluindo nos últimos anos e chegou a outro patamar. Tanto a estrutura por trás da transmissão, como o apoio aos surfistas era enorme, o público mesmo no local foi o maior já visto (tanto que autoridades tiveram que fechar o acesso ao forte de Nazaré), e surfar aquelas ondas dessa forma parecia até "fácil", quase automático para aqueles surfistas, tamanha a estrutura por trás.


E a temporada só está começando.

Então viva o surf e parabéns aos envolvidos.

Untitled

 Canal Surf Storm ©2020

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon